Experiência de Fé – Maio 2022 – D. Ermelinda Oliveira

Experiência de Fé – D. Ermelinda Oliveira

“O médico, ao ver os resultados, muito surpreendido, disse-lhe: ‘A senhora está curada! Qual foi o Santo que a curou?’”

Chamo-me Ermelinda do Espírito Santo Serafim Oliveira e sou membro do Núcleo de Johrei de Gaia.

Em meados de 2018, enquanto caminhava pela rua, à porta de um prédio, uma senhora ofereceu-me uma flor e, gentilmente, convidou-me para receber Johrei, dizendo que me iria sentir muito bem.

Aceitei o seu convite e acompanhei-a à casa de uma missionária, no 4º andar, onde funciona o Núcleo de Johrei de Gaia.

Fui recebida com carinho e realmente senti-me muito bem após ter recebido Johrei; por isso, passei a frequentar, sempre que possível, todas as semanas.

Com a pandemia, o Núcleo de Johrei esteve encerrado, mas fui sempre acompanhada por telefone; perguntavam-me como estava e sempre oravam por mim. Assim que retornaram as atividades, voltei a frequentar regularmente.

No final de 2021, a minha filha começou a urinar sangue e, após vários exames, o médico diagnosticou-lhe um cancro na bexiga, em estado avançado.

Por ter seguro de saúde, foi rapidamente operada num hospital privado. Passados 15 dias, chamaram-na para dar continuidade aos tratamentos, mas optou por ser transferida para o IPO (Instituto Português de Oncologia), pensando que seria mais bem atendida e acompanhada. Entretanto, devido à pandemia, não havia vaga, tendo que aguardar que a chamassem.

Com toda esta situação, eu não conseguia dormir, só orava a Deus e a Meishu-Sama. Fui orientada que a minha filha deveria receber muito Johrei, mas ela estava tão revoltada que não aceitava nada do que eu dizia.
Assim, a Ministra orientou-me a receber Johrei o máximo possível, pois através do elo espiritual, ela também receberia. Seria igualmente importante que eu dedicasse e, por ainda ser frequentadora, passei a fazer donativos especiais, entrega de Flores de Luz aos meus vizinhos e encaminhei algumas pessoas até ao Núcleo para receberem Johrei. Também foi colocado o nome da minha filha no Altar, para que orassem por ela diariamente.

Ao ver o seu sofrimento, fiquei desesperada e cheguei a pensar que ela não teria salvação. Nesses momentos, sempre encontrei apoio na Ministra e nos membros, que me incentivavam a continuar com as minhas práticas, entregar tudo a Deus e a Meishu-Sama e esforçar-me para não sofrer por antecipação.

Ao fim de 5 meses, foi chamada pelo médico e fez novos exames. Como nunca chegou a tomar medicação nem a fazer qualquer tipo de tratamento, o médico, ao ver os resultados, muito surpreendido, disse-lhe: “A senhora está curada! Qual foi o Santo que a curou?”

Quando ela me contou, fiquei muito feliz! Materializei a minha gratidão através de um donativo especial e tomei a decisão de receber o Ohikari – Medalha da Luz Divina, tendo sido outorgada na visita missionária do nosso Presidente, Rev. Carlos Eduardo Luciow, ao Núcleo de Johrei de Gaia.

Hoje, sinto-me mais calma e confiante para ajudar os outros, sendo útil à Obra Divina. Agradeço a Deus e a Meishu-Sama, à Ministra e a todos os que me ajudaram neste percurso.

Muito obrigada.

Comentários não disponíveis.