Experiência de Fé – Junho 2021 – Micaela Rato

Experiência de Fé – Sandra Micaela Costa Rato

“Sinto que ao longo destes anos, tanto as purificações como o empenho nas dedicações que tenho realizado, são a base de todas estas graças recebidas.”

O meu nome é Sandra Micaela Costa Rato, sou membro desde 2016 e pertenço ao Núcleo de Johrei da Margem Sul.

A experiência que passo a relatar teve início em 2017. Sou professora de dança e numa aula particular, uma aluna convidou-me para ingressar no ramo imobiliário, por me considerar muito comunicativa, desafiando-me a ser consultora imobiliária em Lisboa.

Passado algum tempo, aceitei a proposta e passei a ter duas atividades profissionais que me ocupavam bastante tempo. Dois anos depois, essa agência fechou e ficaram a dever-me bastante dinheiro, fruto de uma negociação que tinha efetivado. Posteriormente, conversei com a coordenadora nacional e expus-lhe a minha situação, expressando que, como me identificava com a filosofia da empresa, se fosse possível, gostaria de ser integrada noutra agência. Ela falou-me de uma vaga para o cargo de diretora comercial que, na sua opinião, era ideal para mim e que o diretor era uma boa pessoa, de confiança. Aceitei prontamente, agendei logo uma entrevista e fui aceite de imediato.

A minha chegada à nova agência não foi bem vista pelos outros consultores, nem pela equipa que iria dirigir. Mas, com um Sonen sempre positivo, procurando o que Deus e Meishu-Sama queriam que aprimorasse, esforcei-me em superar todas as dificuldades. Levava Flores de Luz para o trabalho e, sempre que podia, falava sobre o Johrei.

Entretanto, em finais de 2019, a minha avó deu entrada de urgência no Hospital de S. José e a partir daí, empenhei-me diariamente em lhe dar assistência religiosa. No serviço em que ela estava internada, só era permitida uma visita diária. Por milagre, consegui um cartão de livre acesso, que me permitiu realizar essa dedicação, com o Sonen de elevar todos os nossos Ancestrais e Antepassados, agradecendo constantemente por esta permissão.

Confesso que foram momentos muito difíceis, pois, com duas atividades profissionais, dar assistência religiosa e ainda cuidar de todas as tarefas domésticas, foi um grande aprimoramento para mim, culminando com o falecimento da minha avozinha em janeiro de 2020.

Pouco tempo depois, iniciou a pandemia e, desta forma, o teletrabalho passou a ser obrigatório. Foram muitas as formações e reuniões online, chegando a trabalhar por vezes até às 21h.

Passado pouco tempo, foram anunciados os Cultos com transmissão online. Assistia sempre aos Cultos diários de Portugal e do Brasil. Por vezes, até deixava de trabalhar só para assistir à transmissão e em simultâneo, orava no Altar do lar.

Em janeiro deste ano, fiquei perplexa ao ser demitida do cargo de diretora comercial, pois, não entendia como era possível avaliarem uma pessoa durante a pandemia. No entanto, caso desejasse, poderia continuar a trabalhar, mas apenas como consultora imobiliária, à base de comissão.

Comecei a imaginar como seria a minha vida; como iria conseguir pagar as minhas despesas mensais, inclusive as aulas de Ikebana Sanguetsu? Sou aluna do curso avançado e, não poder concluir a formação por falta de condições financeiras, seria uma enorme frustração para mim.

Pedi orientação à Ministra e nas aulas de Ikebana, comentei com a Professora a minha atual situação e preocupação, pois tinha perdido o meu trabalho com um ordenado fixo.

Fui orientada a abrir o meu coração com Deus e Meishu-Sama diante do Altar, perguntando-Lhes o que queriam de mim, que percurso teria eu que seguir agora. Entreguei nas Suas mãos as minhas preocupações e entendi que esta seria uma oportunidade de treinar a humildade e o desapego, para crescer e evoluir.

Nas orações que faço sempre antes de dormir, pedia a Deus e a Meishu-Sama que me indicassem em que local de trabalho poderia fazer mais pessoas felizes. Assim, fui a algumas entrevistas para o mesmo cargo noutras empresas da concorrência, mas, no meu íntimo, algo me dizia para não aceitar.

Desta forma, resolvi voltar ao ponto de partida e aceitei ser consultora imobiliária na mesma agência onde tinha sido dispensada do cargo de diretora comercial. Ninguém entendeu essa minha decisão; todos me diziam que nunca ficariam na mesma agência, com o mesmo diretor que os teria dispensado. No entanto, eu pensava de forma diferente: algo me dizia que era ali que tinha que ficar e assim foi, confiei em Deus e Meishu-Sama!

Passado algum tempo, tive um grande conflito familiar, no qual não conseguia aceitar o meu aprimoramento, pois queria que fosse a outra pessoa a mudar, ao invés da minha própria mudança. Sabia que esta situação era para o meu crescimento espiritual, mas, o que me deixava mais chateada e revoltada comigo mesmo, era que as minhas atitudes e os meus sentimentos não estavam de acordo com o que eu sabia que deveria praticar.

Simultaneamente, tive uma forte purificação de saúde que se iniciou com tonturas e foi agravando, com diarreia e vómitos, a ponto de ficar sem forças, deixando-me de cama por mais de uma semana.

Inicialmente, via esta purificação apenas como uma eliminação de toxinas, mas, com o agravamento dos sintomas, senti que necessitava de aprofundar mais as suas causas e, nesse sentido, recebia Johrei e escutava, no telemóvel, os Ensinamentos de Deus revelados a Meishu-Sama.

Durante este processo de purificação, através das orientações da Ministra, comecei a alinhar o meu Sonen com Deus e Meishu-Sama, reconhecendo profundamente que era eu quem tinha de mudar. Nesse sentido, comecei a estudar várias vezes por dia a orientação do Revmo. Tetsuo Watanabe sobre o “Mecanismo da Salvação” e fiz a Prática do Sonen de encaminhamento, procurando agradecer a purificação, pois era uma grande permissão para o meu crescimento.

Após a minha mudança, passados dois dias, os sintomas já tinham desaparecido quase por completo, tendo força para me levantar e alimentar-me melhor.

Ao restabelecer-me desta purificação, comecei a assistir novamente às formações de novos consultores e, em março deste ano, recebi um telefonema da coordenadora nacional. Pensei que o motivo da chamada seria para comentar algo a respeito da minha demissão do cargo de diretora comercial, já que a sugestão inicial tinha partido dela. Qual não foi a minha surpresa, quando ela me convidou para ingressar na sua equipa de coordenação nacional do grupo.

Nem estava a acreditar no que tinha acabado de ouvir! Ela comentou que há muito tempo já tinha reparado em mim e tinha em mente convidar-me para a sua equipa. Fiquei muito feliz com o convite e aceitei prontamente.

Ao desligar o telefone, fiquei nervosa e nem conseguia acreditar na bênção que acabava de receber. Só mesmo Deus e Meishu-Sama para me concederem uma graça tão grande!

Entendi com este meu percurso que é importante nos desapegarmos, de conseguirmos entregar nas mãos de Deus e Meishu-Sama as nossas preocupações e que tudo o que acontece na nossa vida que consideramos ser mau, na verdade, se encararmos como aprimoramento para o nosso próprio crescimento, certamente será prenúncio de bons acontecimentos.

Aprendi que, por vezes, é preciso ter a humildade de dar um passo atrás, para depois dar dois passos em frente. Hoje, tenho um cargo muito superior ao anterior, um ordenado mais elevado, com 10 agências sob a minha responsabilidade.

Continuo empenhada nas aulas de Ikebana Sanguetsu e no meu plantão no Johrei Center todas as sextas-feiras à tarde, oro diariamente a Deus e a Meishu-Sama, pratico o Johrei no lar e ofereço, com muito amor, 10% dos meus ganhos como gratidão mensal, além de outras ofertas. Sinto que ao longo destes anos, tanto as purificações como o empenho nas dedicações que tenho realizado, são a base de todas estas graças recebidas.

Como agradecimento, determinei fazer uma oferta especial de esforço máximo, através da materialização integral do meu primeiro ordenado.

Como preparação para o Culto do Paraíso Terrestre, além de dar continuidade às práticas básicas da fé, estou a acompanhar e a transmitir diariamente 30 minutos de Johrei a um frequentador.

Agradeço a Deus e a Meishu-Sama, aos meus Ancestrais e Antepassados, à minha família, à Ministra e à Professora de Ikebana Sanguetsu por todo o acompanhamento, apoio e orientações recebidas.

Um bem-haja a todos!

Comentários não disponíveis.