Experiência de Fé – Julho 2020 – António Neto

Experiência de Fé – António de Souza Gomes Neto

“Aprendi com esta experiência que realmente o Paraíso Terrestre começa no nosso próprio lar!”

Chamo-me António de Souza Gomes Neto, sou membro há 4 meses e dedico no Núcleo de Johrei de Braga.

Em fevereiro, fomos todos surpreendidos pela pandemia do covid-19 e as prováveis consequências que teríamos de enfrentar. Como a maioria das pessoas, fiquei atordoado pela cobertura da imprensa mundial, mas até março, muito pouco havia mudado na minha rotina, pois continuava a trabalhar, mesmo com uma redução de 60% na demanda de clientes em virtude do isolamento social.

No dia 21 de março, trabalhei normalmente e, ao final do dia, todos os funcionários foram reunidos para serem informados de que a empresa iniciaria um processo de contingência e cerca de 70% dos funcionários seriam colocados de férias até finais de abril, quando teríamos outra definição do que iria acontecer.

Com essa comunicação, fiquei muito assustado, passei duas noites sem dormir face ao estado de pânico que me acometeu. O meu contrato de trabalho terminaria no dia 30 de abril e com as previsões do isolamento se prolongar por muitos meses, era pouquíssimo provável que o mesmo fosse renovado… fiquei em pânico! Os primeiros dias em casa e em isolamento foram muito difíceis, pois a ameaça à nossa segurança financeira era muito real. Estava desesperado, principalmente, por ter duas crianças pequenas!

Entretanto, na reunião semanal por videoconferência do Núcleo de Johrei de Braga, fomos orientados a aproveitar a situação de confinamento para dedicarmos intensamente nas nossas casas, pois a construção do Paraíso Terrestre começa justamente no lar! Visto que já era membro, passei a ministrar Johrei na família, mulher e filhos, algo que praticamente não conseguia fazer antes da quarentena, e passei a assistir aos Cultos Matinais e Vesperais da Sede Central de Portugal através da internet.

No dia 30 de Março, justamente a um mês do limite do meu contrato, reuni todo o desespero e entreguei-o a Deus e Meishu-Sama, orando na nossa Imagem Consagrada. Exatamente, uma hora depois, o meu telemóvel toca. Era o diretor da empresa a pedir a minha ajuda, para que voltasse a trabalhar na manhã seguinte, na unidade de Famalicão e que iria lá ter comigo. Fiquei estupefacto com o poder de Meishu-Sama!

No dia seguinte, trabalhei alegremente, mas ainda com dúvidas sobre o meu destino e procurei dividir com o meu chefe as minhas inquietações acerca do término do contrato. Ele apenas disse que trabalhasse mais dois dias e todos seriam informados do que aconteceria. Chegado esse dia, tanto eu como uma grande parte dos funcionários, entramos em regime de layoff, mas todos os empregos seriam preservados! O proprietário da empresa não aceitaria demitir sequer um funcionário. Com isso, o meu contrato foi automaticamente renovado e, apesar de estar em layoff e com perda de rendimentos, tenho o meu o emprego garantido!

Agora, tenho a paz e tranquilidade que desejava, fortalecendo os vínculos familiares afrouxados pela rotina extenuante do trabalho.

Outra situação que aconteceu, é que estávamos à procura de um apartamento maior, por causa das crianças e para poder receber familiares. Durante meses de procura, não aparecia nada do nosso agrado e dentro das nossas possibilidades financeiras. Curiosamente, um dia após o Culto do Paraíso Terreste, conseguimos ter a permissão de Deus e Meishu-Sama de encontrar um apartamento bem maior, melhor e pelo mesmo valor do anterior! Estamos muito gratos e felizes!

Com muita gratidão no coração, realizei junto com a minha família, um donativo especial para agradecer estes milagres recebidos.

Aprendi com esta experiência, que a prática da Fé na família é fundamental, pois como Meishu-Sama ensina, o Paraíso Terrestre começa no nosso próprio lar.

O meu desafio agora, é conseguir dar continuidade à prática do Johrei na minha família diariamente, apesar das rotinas de trabalho.

Agradeço a Deus e Meishu-Sama, aos meus Antepassados, à minha mulher e filhos e às pessoas do Núcleo de Johrei por todo o apoio.

Muito obrigado!

Comentários não disponíveis.