Experiência de Fé – Setembro 2020 – Iryna Strelchenko

Experiência de Fé – Iryna Strelchenko

“Se não tivesse recebido Johrei diariamente, não teria tido a força e a vitalidade para superar esta grande purificação.”

Chamo-me Iryna Strelchenko, sou ucraniana, moro em Itália há 30 anos e sou membro do Johrei Center de Milão.

Conheci a Igreja Messiânica Mundial graças a uma amiga em agosto de 2016. Na época, era muito agitada e ansiosa devido a problemas com o meu marido. Essa amiga, querendo ajudar-me, começou a transmitir-me Johrei. Na primeira vez que o recebi, senti-me calma e aliviada. Comecei a receber Johrei regularmente e, aos poucos, passei a ter pensamentos positivos sobre o meu marido e acabamos por fazer as pazes. Por este motivo, o Johrei despertou-me curiosidade e comecei a frequentar o Johrei Center.

Alguns meses depois, a minha mãe ficou doente. Tinha uma pneumonia aguda, sentia-se fraca e não conseguia caminhar. Devido a esta situação, não conseguia comer e necessitava de uma sonda para se alimentar. Os médicos disseram-me que ela tinha apenas alguns dias de vida e, por isso, decidiram levá-la para uma clínica de cuidados paliativos, onde eu também iria receber apoio psicológico para suportar a sua passagem para o Mundo Espiritual.

Nesse período, a minha amiga messiânica ia visitá-la diariamente para nos transmitir Johrei e dar assistência religiosa. Para minha surpresa, após a primeira meia hora de Johrei, a minha mãe começou a reagir, a mover-se e a recuperar a lucidez. Não pude acreditar! Os pacientes presentes na sala e os médicos também ficaram maravilhados com este milagre.

Dessa forma, teve alta, levei-a para casa e comecei a cuidar dela com muito amor. Além da minha amiga, outros membros do Johrei Center passaram a vir diariamente para lhe transmitir Johrei. Com muita paciência e constância, a minha mãe recuperou-se, dando-me muita alegria e felicidade a cada dia que passava. Assim, decidi receber o Ohikari, para ser útil às pessoas, da mesma forma que foram connosco. Comecei então a dar assistência a pessoas doentes, retribuindo assim o bem que fizeram à minha mãe.

Contudo, passados dois anos, em maio de 2019, comecei a sentir-me mal e, como tinha fortes dores intestinais, fui ao médico. Após uma série de exames, foi-me diagnosticado um tumor no intestino. Foi chocante! Passei a viver dias sombrios e sentia-me sempre triste.

Apesar de tudo, graças ao milagre que vivi com a minha mãe, estava confiante e cheia de esperança. Avisei imediatamente o Ministro e, diariamente, durante todo o período da doença, recebi bastante Johrei.

Optei por realizar os tratamentos médicos, que consistiam em sessões diárias de radioterapia e dois ciclos de quimioterapia, por um período de trinta dias. Fiquei muito assustada e na época, o Ministro aconselhou-me a receber pelo menos 30 minutos de Johrei por cada minuto de radioterapia, para compensar os efeitos colaterais dos tratamentos. Recebia pelo menos 3 horas de Johrei todos os dias e, em algumas ocasiões, até 6 horas seguidas, e à noite, continuava a transmitir, pelo menos, 1 hora de auto-Johrei. Quando ia para o hospital, constatava os efeitos dos tratamentos da quimioterapia nos outros pacientes; alguns, ficavam muito mal, outros, infelizmente, não aguentaram. Por outro lado, graças a Deus e Meishu-Sama, enfrentei o tratamento sem sofrer muito com os efeitos colaterais habituais. Mesmo os médicos, ficaram maravilhados e disseram que nunca tinham visto uma paciente suportar o tratamento com tanta tranquilidade e consciência.

Surgiu no meu interior o desejo de receber a Imagem Consagrada de Meishu-Sama. Após a sua entronização, comecei a orar diariamente e senti uma grande mudança na minha vida pois conseguia praticar a espiritualidade em casa. Ainda, graças a isso, sinto-me muito mais próxima de Meishu-Sama; sinto a sua presença viva em casa e considero-O um membro da família, compartilhando com Ele as minhas alegrias e tristezas.

Em dezembro de 2019, não conseguia alimentar-me regularmente, sentia-me muito fraca e fui hospitalizada. Passei o Natal e o Ano Novo no hospital. Ao sair, após 21 dias de convalescença, comecei a ganhar peso e a sentir-me melhor. Em fevereiro de 2020, durante uma visita de rotina, para minha surpresa, os médicos anunciaram que havia vencido o cancro.

Nasci na ex-União Soviética, onde era proibido acreditar em Deus, mas graças a estas experiências, passei a acreditar Nele e em Meishu-Sama. Além disso, estou convencida de que, se não tivesse recebido Johrei diariamente, por várias horas, não teria tido a força e a vitalidade para superar esta grande purificação. Estou muito feliz por ter conhecido esta realidade espiritual; agora consigo ver o mundo com outros olhos. Desejo servir a Deus e Meishu-Sama, ajudando as pessoas onde for necessário. Quero empenhar-me na salvação do maior número de pessoas, levando a Sagrada Luz do Johrei a todos que conheço, fazendo feliz o meu próximo.

Agradeço a Deus, Meishu-Sama e a todos aqueles que me acompanharam e apoiaram neste árduo percurso.

Muito obrigada!

Comentários não disponíveis.