Experiência de Fé – Setembro 2018

Experiência de Fé – Mariana das Dores Serra Paixão

“Tenho a certeza que, através da Ikebana, se transmite a Luz da Salvação de Meishu-Sama!”

O meu nome é Mariana das Dores Serra Paixão, sou membro há 12 anos e dedico no Núcleo de Johrei de Tavira, no Algarve.

Tive a permissão de, ao longo dos anos, participar de várias vivências da Flor e conclui o Curso Básico de Ikebana.

Na minha família sempre existiram casos de depressão e com a minha mãe, em especial. Havia alturas melhores, outras piores, mas ao longo da sua vida, sempre teve muitas crises, nas quais tinha que recorrer à medicação.

Ela, quando tem oportunidade de estar comigo, sempre pede para receber Johrei e sente-se logo melhor!

Este ano pelo Verão, teve uma crise forte. Telefonou-me (porque vive numa aldeia próxima de Beja) muito aflita, a chorar e disse que tinha vontade de morrer… Eu fiquei muito preocupada, fiz logo oração e liguei em seguida para a minha Professora de Ikebana que vive no Porto, que me deu todas as formações de Ikebana que fiz até hoje. Ela disse-me para, juntas, rezarmos pelos Antepassados que estavam a manifestar-se e que fizéssemos, eu em Tavira e a Professora no Porto, uma Ikebana em intenção de minha mãe. Também ministrava Johrei nos meus filhos com o sentimento que através do elo espiritual, ela pudesse receber a Luz de Meishu-Sama. E assim fizemos 3 dias seguidos essa prática!

Passados esses dias a minha mãe telefonou-me a dizer que não tinha mais vontade de morrer, que se sentia muito bem e feliz!

Fiquei muito aliviada e emocionada com o que tinha acontecido com minha mãe! Como é possível que mesmo à distância, a Luz da Salvação através das Ikebanas, da oração e do Johrei chegou até ela e transformou completamente o seu estado?!! Foi um grande milagre de Deus e Meishu-Sama!

Continuo a fazer Ikebana, sempre com o desejo de aprofundar os meus conhecimentos, pois tenho a certeza que, através da Flor, se transmite a Luz da Salvação de Meishu-Sama.

Agradeço a Deus, a Meishu-Sama, aos meus Antepassados, à minha mãe e à minha Professora, por me ter dado o primeiro curso no Algarve e me ter orientado!

Muito obrigada!

Comentários não disponíveis.