Experiência de Fé – Sede Central – Abril 2015

Experiência de Fé – Maria José de Oliveira Vidal

“Poder ser útil a Deus através da minha casa é um como se Ele estivesse a dar-me novamente a corda da salvação.”

Chamo-me Maria José de Oliveira Vidal, sou membro há 18 anos, vivo em Massamá concelho de Sintra e dedico no Núcleo de Johrei de Amadora-Sintra.

Já há muito tempo que me sentia sozinha, perdida, desanimada com a vida; parecia que nada dava certo. Como messiânica procurava ter uma postura correta, mas vivia constantemente inquieta. Eu vinha por exemplo para a Igreja nos dias de Culto, sentava-me na última cadeira e depois ia embora. Não tinha vontade de ficar muito tempo.

Financeiramente, a minha situação complicou-se nos últimos tempos, pois o meu marido ficou desempregado e voltou para Angola, mas nem por isso foi fácil de arranjar emprego e tem tido muita dificuldade em mandar algum dinheiro todos os meses; para ajudar nas contas de casa. Desde o desemprego do meu marido que passámos a ter também conflitos constantes.

Com falta de dinheiro, quase que fui desalojada de casa pela senhoria, pois não conseguia pagar a tempo. Às vezes até tinha dinheiro para pagar a renda mas como andava desanimada acabava por me desleixar, atrasar com o pagamento, assim como com as outras contas; Luz, água, etc.

Resumindo, a minha vida estava uma desordem total!!

Entretanto em Dezembro de 2014 e em conversa com o Ministro, gostei da ideia de fazer reuniões de Johrei na minha casa com o objectivo de proporcionar às pessoas à minha volta, um local onde pudessem receber Johrei mais facilmente. Manifestei no momento esse desejo, mesmo ainda sem ter horário disponível devido ao meu trabalho. Nesse sentido fizemos oração a Meishu-Sama e dois meses depois surgiu uma vaga no trabalho, uma manha – e no dia 13 de Fevereiro demos inicio às reuniões semanais de Johrei em minha casa, na localidade de Massamá.

E é incrível, como desde esse dia estou muito mais feliz! Com muita paz, gratidão e sinto de novo, aquela alegria que senti quando fui outorgada.

Sinto-me outra vez útil ao próximo; sinto a minha casa útil a Deus também, pois participam pessoas que se não fossem as reuniões, teriam mais dificuldade em receber Johrei.

Agora sinto-me muito bem em casa e não quero mais ir embora. Sinto também que estou a ter mais paciência com as pessoas e voltei a ter vontade de encaminhar outras pessoas inclusive, para as reuniões.

O meu marido está também mais feliz, agora dialogamos com calma, e apesar de não estar presente, ele apoia-me. Sempre lhe relato tudo, quantas pessoas foram, etc. Ele sente o meu entusiamo e fica entusiasmado também.

No meu trabalho o ambiente também mudou. A minha patroa que andava sempre em cima de mim, que implicava com tudo e mais alguma coisa; da roupa, da comida, etc., – agora não reclama mais, pelo contrário, ainda elogia o meu trabalho.

A minha situação financeira por seu lado, ainda não teve até ao momento grande mudança aparente mas sinto-me tranquila, como se Deus estivesse novamente no comando da minha vida e sinto que nada me vai faltar. Vou contar a razão da minha tranquilidade:

Com a cada vez mais numerosa presença das pessoas nas reuniões, senti a necessidade de ter onde se pudesse fazer oração. Mas como não tinha dinheiro algum para o Donativo de Gratidão da Imagem deixei-me estar. Entretanto o Ministro perguntou-me se eu não desejava ter a Imagem Consagrada de Meishu-Sama. – Respondi: “Eu quero muito, mas não tenho dinheiro, tudo o que tenho são uns 50 e poucos euros até ao final do mês e só estamos a 13 de Março!” Ele respondeu: ”Importante, é o desejo de querer ser mais útil através da Imagem e definir a data da entronização, o dinheiro é consequência.”

Mesmo sentindo que seria muito difícil, foi definido logo desse dia a um mês. Fui para o trabalho a pensar no assunto e liguei para o meu banco para saber a situação da minha conta e levei um susto! Disseram que eu só tinha – 8,00€!!

O restante, tinha sido para pagamento de um débito em falta que ainda tinha. Pensei: “Se 50 e poucos euros até final do mês era pouco o que conseguia eu fazer com 8,00€!?” Fiquei em pânico, mas segundos depois, penso em Meishu-Sama e na “definição” que tinha tido à pouco com o Ministro e fiquei mais calma só de pensar dessa forma.

De repente, a gerente do banco diz ao telefone: “Olhe, vamos fazer assim: vou depositar na sua conta neste momento 250,00€, não sei porque estou a fazer isto e nem sei bem se isto é possível mas fica assim. Depois até final do mês, você devolve-nos o dinheiro.” Eu nem queria acreditar, pois não pedi nada e só sou cliente desse banco há pouco mais de um mês!!

Saí rapidamente do trabalho, fui logo ao multibanco levantar o dinheiro para a Entronização; e de seguida liguei para o Ministro: “Quero a Entronização Já!!!”

E assim foi, 8 dias depois a Imagem consagrada de Meishu-Sama já estava em minha casa num momento de grande felicidade. Mas a maior felicidade é poder proporcionar às pessoas que participam das reuniões em minha casa a possibilidade de fazerem oração, algo que até então não era possível.

Com todos estes acontecimentos aprendi que esta dedicação de poder ser útil a Deus abrindo a minha casa, é um como se Ele – Deus – me estivesse a dar novamente a Corda da Salvação e assim ter a oportunidade de reacender a chama da minha Fé. Cheguei à conclusão de que Meishu-Sama nunca me virou as costas, por mais falhas que eu tenha tido… presa a coisas sem importância, – Deus está sempre perto de mim e dos meus antepassados.

Como diz Kyoshu-Sama: “Antepassados e Ancestrais! Vou comunicar-vos uma importante mensagem de Deus: Ele já vos perdoou a todos, dos vossos pecados, erros e falhas e está por vós esperando no Paraíso, para que sejais purificados, salvos e abençoados com uma nova vida!”

Tenho como objectivo seguinte a Entronização do Altar do lar em minha casa e aumentar o tempo de duração das reuniões de Johrei.

Muito obrigada a todos.

Comentários (2)

  1. Responder
    Matheus Teixeira

    Maria José, sempre admirei seu trabalho de fé e dedicação, fiquei muito feliz em ver esse seu relato e mais tranquilo em saber que você esta bem. Um grande abraço e um beijo no seu coração, muito obrigado por tudo, saudade Matheus Teixeira. (Brasil).
    Meu e-mail msteixeira_x@hotmail.com

  2. Responder
    Matheus Teixeira

    Caros amigos, moro no Brasil e sou amigo da Maria José (Zezé), gostaria de reatar minha amizade com ela, quem puder comunicar a ela para entrar em contato com esse meu e-mail serei muito grato. Obrigado pela atenção de todos, abraço Matheus.