Experiência de Fé – Março 2018

Experiência de Fé – Nicete Barreira Diogo

Chamo-me Nicete Barreira Diogo, sou membro desde 2004 e dedico no Johrei Center de Lisboa.

Há cerca de 3 meses atrás, passei a ter uma forte dor no ombro esquerdo, que durante as primeiras duas semanas eram só à noite e depois foram aumentando e passei a sentir essas dores durante o dia todo.

Como era uma dor constante, causava-me muito incómodo e dificultava-me nas tarefas diárias.

Familiares e amigos preocupados comigo, insistiram muito para eu ir ao médico ver o que se tratava, mas eu acreditava que isto ia passar se aumentasse a minha dedicação.

Então, intensifiquei a ministração de Johrei local e pensando numa maneira de receber Luz diretamente de Meishu-Sama, pois vivo a 17 km do Johrei Center, propus-me a ler diariamente uma hora de Ensinamentos de manhã e à noite.

A conselho de outras pessoas, passei também a fazer jatos de água quente no ombro, aquando do banho.

Todas estas práticas amenizavam bastante a dor e o meu mal-estar, mas pouco tempo depois a dor voltava.

Entretanto, no dia 4 de fevereiro, realizámos a primeira caravana à nova Sede Central de Portugal em Coimbra.

Eu estava com dores como habitualmente e pedi para que me ministrassem Johrei na viagem, com o objetivo de me sentir minimamente bem durante o Culto.

Lá chegados, entramos na nave provisória da Sede Central e nem cheguei a cumprimentar o Altar, pois vi uma movimentação de pessoas preocupadas a limparem o chão à saída das casas de banho, para que a água não chegasse à nave.

Quando me aproximei, deram-me logo um balde e uma esfregona e disseram-me para eu limpar rapidamente. Na hora, fiquei preocupada, porque eu nem a minha mala conseguia carregar do lado esquerdo, como poderia fazer esta dedicação que exige esforço do braço?

Hesitei por momentos, mas pensei: “Estou na Sede Central, é uma oportunidade de dedicar!” Comecei logo a limpar!

Na altura de espremer a esfregona, apercebi-me que o balde não tinha o cesto para espremer. Sem pensar em mais nada, tive que a espremer com as minhas próprias mãos, o que exigiu ainda mais força da minha parte. Fiz isto umas 4/5 vezes pois a água era muita. Esta dedicação durou mais ou menos 20 minutos.

Aproximava-se o momento do Culto e fui-me sentar ao lado de uma amiga. Ela perguntou-me onde eu tinha estado, pois andara à minha procura. Ao que lhe respondi, que tinha estado a dedicar na limpeza da água, que saía das casas de banho.

Ela admirada disse logo: “Tu! Então e as dores no ombro?” Foi nessa altura que me apercebi que não estava mais com dores! Como é que eu depois do esforço que tinha acabado de fazer e com as dores que trazia, estava sem qualquer dor? Estava perplexa, não queria acreditar, só podia ser um milagre pela dedicação que tinha feito na nova Sede Central!

Senti uma emoção muito grande e uma vontade enorme de partilhar com todos os que sabiam que tinha esta dor há muito tempo! Mas como estávamos a minutos do início do Culto não o pude fazer.

Então, naquele momento, pensei apenas em agradecer a Deus e Meishu-Sama e mentalizei uma gratidão especial pela oportunidade de ter tido esta graça!

Já no regresso a Lisboa, com o coração cheio de gratidão, tive a oportunidade de contar a todos que sabiam do meu problema o milagre que tinha acontecido.

Já se passou um mês e nunca mais tive qualquer dor no ombro!

Voltei a fazer as minhas lides diárias sem qualquer incomodo, para minha felicidade.

Pude realmente sentir, quão intensa é a Luz da Salvação da Sede Central, que com apenas 20 minutos de dedicação, a dor no ombro que perdurava há 3 meses, desapareceu completamente.

O meu objetivo é partilhar com todos sobre a importância de irmos dedicar mensalmente na Sede Central, criando assim oportunidade de recebermos essa Luz mais intensa.

Muito obrigado pelo privilégio de Servir na Obra Divina!

Comentários não disponíveis.