Experiência de Fé – Maio 2017

Experiência de Fé – Cláudia Maria Pires Pinto de Andrade

“O amor dos pais é infinito, tal e qual o amor que Deus tem por nós. Se aceitarmos esse amor tudo pode mudar.”

Chamo-me Cláudia Maria Pires Pinto de Andrade, tenho 24 anos e gostaria de relatar como minha vida mudou, depois de ter conhecido Meishu-Sama e ingressado na Igreja Messiânica Mundial de Portugal.

Em setembro de 2011, aos 18 anos, estudava na Escola Profissional do Porto, na área de Turismo, quando me apaixonei por um rapaz que, em dois meses, transformou a minha vida, a de meus pais, familiares e amigos, num verdadeiro inferno. Fui ameaçada, agredida e roubada. Quando tive forças para me libertar dessa situação, estava física e mentalmente desgastada. Sentia muita raiva das pessoas, angústia, frustração e não aceitava ninguém à minha volta.

Em janeiro de 2012, fugi de casa e fiquei sem dar noticias à minha família durante 5 dias. Depois dessa fuga, muitas outras ocorreram, onde acabava por frequentar sítios nada convenientes, dormia nas estações de metro e outras coisas que causavam grande sofrimento aos meus pais.

Fui acompanhada por um psiquiatra e um psicólogo sendo medicada, mas mesmo assim, tinha recaídas frequentes.

Em setembro de 2014, minha tia madrinha, que já frequentava o Johrei Center do Porto, foi buscar a minha mãe ao trabalho para receber o primeiro Johrei. Minha mãe, disse mais tarde, que não sentiu nada quando o recebeu mas, foi tão bem atendida e esclarecida, que regressou a casa com coragem para mudar a minha vida.

Nesse mesmo dia, já noite, encontro minha mãe na porta com malas, contendo os meus pertences, dizendo-me que eu deveria tomar uma decisão: continuar com a vida que levava ou ser tratada. Fiquei tão espantada com aquela atitude inesperada dela, que não tive alternativa e pedi para ser tratada. No dia seguinte, minha tia madrinha regressa ao Johrei Center e solicita ao Ministro, assistência religiosa para mim e minha família.

Durante 4 meses, recebi Johrei em minha casa, pela saudosa Min. Natália Martins, praticamente todos os dias. Pouco a pouco, comecei a sentir-me mais calma e tranquila.

Em meados de fevereiro de 2015, durante uma consulta, a doutora perguntou admirada, o que se passava comigo, pois estava muito melhor; como consequência diminuiu a medicação.

Sempre fui orientada para receber a Luz do Johrei na Igreja, pois lá sentiria maior intensidade da mesma e poderia comprovar isso a partir do primeiro dia.

Hoje, sinto-me muito mais feliz, capaz e estou a recomeçar a minha vida. Atualmente trabalho como vendedora, estou a tirar um curso de costureira modelista e a participar também no curso de formação básica de Ikebana Sanguetsu.

Há dois meses, junto com a minha mãe, recebi o Sagrado Ohikari, para também dedicar na salvação de muitas pessoas.

Dedico uma vez por semana no Johrei Center e estou acompanhando, junto com minha mãe, uma vizinha, ministrando-lhe Johrei diariamente.

Aprendi com esta experiência, que o amor dos pais é infinito, tal e qual o amor que Deus tem por nós. Se aceitarmos esse amor, tudo pode mudar.

Agradeço a Deus, Meishu-Sama, aos meus pais e familiares e à saudosa Min. Natália Martins, que muito se dedicou a mim.

Muito obrigada!

Comentários não disponíveis.