Experiência de Fé – Julho 2020 – Susana Fernandes

Experiência de Fé – Susana Manuela Pereira Teixeira Fernandes

“Acredito e confio que só através da persistência no estudo e prática dos Ensinamentos de Deus revelados a Meishu-Sama, infalivelmente, obteremos a evolução espiritual e material que tanto desejamos.”

O meu nome é Susana Manuela Pereira Teixeira Fernandes, sou membro há 20 anos e dedico no Johrei Center do Porto.

Em 2013, houve alteração do órgão executivo da entidade onde trabalho e em 2014, solicitei a atualização da minha categoria profissional, que estava completamente desatualizada em relação às tarefas e responsabilidade que exercia; mesmo assim, não obtive qualquer resposta.

Além disso, a presidente tratava-me mal e quando estava com outras pessoas, tentava humilhar-me. Também dou apoio à minha chefe no departamento de contabilidade e recursos humanos que começou a retirar-me trabalhos e a dar-me outros muito simples, tais como arquivo, etc.

Com o passar dos meses, fui-me sentindo cada vez mais desvalorizada, não queria sair para trabalhar e quando chegava ao trabalho fazia o estritamente necessário. Fiquei num estado depressivo, chegando mesmo a chorar por ter que ir trabalhar e comecei a procurar ofertas de emprego. Mas, como messiânica, aprendi que se não ultrapassar o problema, ele permanecerá connosco.

A relação com o meu filho também estava cada vez mais difícil, pois como eu estava muito impaciente, levei-o a ficar depressivo também, pois ele era o meu reflexo. Não queria falar com ninguém, não queria sair de casa, o que me deixava ainda mais triste ao vê-lo assim.

Para além disso, eu e a minha irmã tínhamos cortado relações, pois havia coisas mal resolvidas do passado e sempre que estávamos juntas, acabávamos por nos magoar reciprocamente, situação que me fez sofrer bastante.

Decidi pedir orientação e falei com o ministro sobre as minhas dificuldades e este orientou-me a fazer a Prática do Sonen, encaminhando todos os meus Antepassados que em vida passaram pelo mesmo; fazer Ikebana no local de trabalho e principalmente agradecer.

Tentei ser grata, mas não conseguia pois sentia-me revoltada e indignada por todos estes acontecimentos e não entendia o porquê de não os conseguir resolver. Fui praticando com muita dificuldade, até que no início do ano, comecei a purificar com covid-19 e fiquei em casa.

Com as medidas de confinamento, tivemos a oportunidade de participar nas aulas online para estudo dos Ensinamentos de Deus revelados a Meishu-Sama. Na altura, estava muito cansada devido à falta de ar, mas mesmo assim, resolvi participar. Após a 1ª aula, senti-me feliz e com o sentimento de dever cumprido. No decorrer das mesmas foi tudo muito gratificante pois senti que contribuiu para o meu entendimento e crescimento espiritual. Os temas abordados foram de elevada importância, como por exemplo, entender, valorizar e agradecer as purificações, a magnitude das três Colunas de Salvação, a grandiosidade da gratidão e tantos outros conteúdos não menos importantes.

Quando estudamos sobre o processo de purificação relacionado à doença, no qual Meishu-Sama ensina que este existe exatamente para nos preservar a saúde, entendi o quão importante era agradecer a purificação e despertou em mim o desejo de mudar a minha postura e as minhas convicções.

Apesar de desde sempre praticar o donativo de gratidão, e durante a quarentena, fazê-lo online, não sentia verdadeira gratidão pelo trabalho. Tinha consciência de estar num bom trabalho, estável e tantas outras coisas boas, mas apenas reclamava do que não me agradava, e com isso, não me empenhava nas tarefas, ia trabalhar sem vontade e estava sempre irritada.

Decidi mudar, encaminhando a ingratidão que sentia para Deus e Meishu-Sama e comecei a trabalhar com alegria, disponibilidade, empenhando-me como há muito tempo não fazia. Sem perceber, até comecei a admirar as flores da rua a caminho do trabalho. O meu estado de espírito mudou. Pouco tempo depois, consegui a progressão na carreira e um aumento salarial de 30%, situação há muito esperada e que estava estagnada na minha vida.

Acordo todos os dias com gratidão no meu coração e alegria por ir trabalhar, coisa que não acontecia há vários anos; a relação com a presidente melhorou muito e não voltou a tratar-me daquela forma.

A atmosfera da minha casa ficou mais leve, fui-me tornando mais paciente, tolerante, dócil e calma com o meu filho, o que gerou uma grande aproximação entre nós. Da mesma forma aconteceu com a minha irmã, agora diz que me ama muito e que sente muita gratidão por mim.

Tanto com o meu filho como com a minha irmã, tinha a mesma postura do trabalho: não tinha gratidão e ressaltava apenas os aspetos negativos.

Nos dois meses que estive em casa, tive ainda a oportunidade de desenvolver a minha horta caseira, com as orientações do Ministro Paulo Oyama que também nos presenteou com o seu carinho e conhecimento, a minha varanda transformou-se numa horta linda e cheia de vida.

A leitura dos Ensinamentos, Palestras, Experiências de Fé e a partilha de conhecimentos entre todos foi maravilhosa. Acredito e confio que só através da persistência no estudo e prática dos Ensinamentos de Deus revelados a Meishu-Sama, infalivelmente, obteremos a evolução espiritual e material que tanto desejamos.

Assim, já fiz um donativo especial do valor integral do aumento salarial, como forma de materializar a minha gratidão por estes maravilhosos milagres.

Pretendo continuar com o estudo dos Ensinamentos, das Palestras e Experiências de Fé, sempre com o objetivo de os colocar em prática.

Agradeço a Deus, a Meishu-Sama e a todos que participaram nestes estudos pois foi através deles que consegui alcançar esta transformação.

Muito obrigada.

Comentários não disponíveis.