Experiência de Fé – Fevereiro 2020

Experiência de Fé – Aguinaldo Batista do Nascimento

“Fui muito bem recebido por todos e entendi realmente a minha verdadeira história”

Chamo-me Aguinaldo Batista do Nascimento, sou membro há 20 anos e dedico no Núcleo de Johrei da Margem Sul.

Vivi em Portugal de 2003 a 2012, quando resolvi voltar ao Brasil para acompanhar o crescimento dos meus filhos que tinham ficado com a mãe e que, por estarem na fase da adolescência necessitavam ainda mais da minha presença.

Em agosto de 2018, falei ao Ministro, que a minha vontade era de voltar para Portugal, mas as minhas condições financeiras não me permitiam. Fomos ao Altar, fizemos oração entregando nas mãos de Deus e Meishu-Sama e assumi o compromisso de dedicar 4 horas diariamente e a responsabilidade pela limpeza semanal do Johrei Center. Nesse período tivemos muitas experiências de fé.

Graças a esta dedicação, vendi alguns bens, que anteriormente não estava a conseguir e para minha surpresa recebi como presente de um amigo, um bilhete de avião, para Portugal, para novembro de 2018. Já cheguei com emprego e um local para morar.

Devido ao meu horário de trabalho, só conseguia dedicar nos Cultos Mensais do Johrei Center e todos os meses passei também a dedicar na cozinha da Sede Central. Esta dedicação despertou-me para começar a fazer marmitas saudáveis para vender (em part-time) e que teve grande aceitação!

No dia 23 de outubro 2019, a empresa onde trabalhava ligou-me dizendo que não renovaria o meu contrato.

No dia seguinte recebi um telefonema de uma empresa de autocarros, que já me tinha feito uma proposta para trabalhar aos finais de semana à noite. Prontamente aceitei e assim, abriu-se uma possibilidade de dedicar ainda mais na Obra Divina e na minha venda de marmitas. Então, mesmo na dúvida que o dinheiro não bastaria, comecei a praticar os meus donativos: diário, mensal e especial. As coisas foram prosperando ao ponto de passar a ganhar mais do que na outra empresa na qual trabalhava diariamente a tempo inteiro.

Mesmo com todos estes resultados obtidos, sentia-me muito só e comecei a questionar-me, o porquê de ter retornado a Portugal, visto que acreditava não ter nenhuma ligação com este país.

Aos 14 anos, quando o meu pai faleceu, descobri que ele era meu pai adotivo e que na verdade eu tinha um pai biológico. Desde então, há 37 anos, que tentava encontrá-lo, mas nunca o cheguei a conhecer. Toda a minha procura, mesmo com ajuda do meu padrinho e família, nunca resultou.

Um dia, ao conversar com uma das minhas clientes das marmitas, que morou na cidade onde nasci, deu-me nova esperança, pois ela disse que, a sua ex-cunhada poder-me-ia ajudar nessa busca.

No dia 23, dia do Culto do Natalício de Meishu-Sama, estava no comboio a caminho do Culto, quando recebi a ligação daquela cliente, dizendo que a sua ex-cunhada estava à minha disposição para conversarmos, o que aconteceu no dia seguinte. Durante a nossa conversa, para minha surpresa, ela disse que conheceu o tio do meu pai e que havia trabalhado 20 anos com ele. Na mesma hora, ela ligou para o marido, no Brasil, e confirmou se tratar da pessoa que eu procurei por toda a vida! Nem podia acreditar!

No dia 6 de janeiro, para minha felicidade, ela enviou-me o número de telefone do meu pai e uma fotografia dele, dizendo que, provavelmente, ele estaria brevemente, em Portugal, a visitar uma filha.

Dois dias depois, liguei para ele e comecei a conversar, pedindo-lhe para marcamos um encontro; ele disse que conversaria com a esposa, com a filha e depois me daria uma resposta.

Fiquei feliz quando, no dia seguinte, ele me ligou, aceitando o meu convite. Estava muito ansioso e o encontro foi um momento de muita felicidade! Fui muito bem recebido por todos, conversamos bastante e entendi realmente a minha verdadeira história e passamos a nos falar todos os dias!

Fiquei muito agradecido a Deus e a Meishu-Sama por ter-me proporcionado estes momentos maravilhosos!

Hoje, entendi o porquê de ter retornado a Portugal. Eu, que acreditava não ter nenhum vínculo aqui, descobri que o meu pai biológico é descendente de português e alemão.

Nunca poderia imaginar que, vindo dedicar na Sede Central, iria despertar para fazer as marmitas e que através destas, uma cliente iria-me colocar no caminho certo para encontrar o meu pai.

Atualmente, dedico como responsável do coro e da dedicação de limpeza do Johrei Center, todas as quartas-feiras.

Agradeço a Deus, Meishu-Sama e a todos os meus Antepassados por me terem proporcionado cada momento e terem-me mostrado que a minha busca, a minha dedicação e a minha fé não foram em vão e trouxeram graças maiores do que imaginava.

Muito obrigado!

Comentários não disponíveis.