Experiência de Fé – Dezembro 2019

Experiência de Fé – Maria Olga Simões dos Santos

“Sendo obediente aos Ensinamentos de Meishu-Sama, desafiei o meu modo de pensar e os meus limites!”

O meu nome é Maria Olga Simões dos Santos, sou membro há 16 anos, dedico no Johrei Center do Porto e sou missionária responsável pelo Núcleo de Johrei da Praça da República.

Em agosto deste ano, a minha mãe é chamada pela Junta de Freguesia, para uma reunião que dizia respeito a partilhas de herdeiros e também a necessidade de obras no Jazigo da família, que pertencia ao meu avô materno e seu irmão. Coincidentemente, agosto era também o mês em que meu avô faleceu. Senti que era uma oportunidade de preparar-me de outra maneira para o Culto Anual aos Antepassados. Não queria apenas colocar os nomes no formulário e decidi que participaria deste Culto com obediência e respeitando a Lei da Ordem. Criei um objetivo de fazer também um donativo especial e a partir desse momento muitas coisas começaram a acontecer.

O Jazigo da família, pertencia a vários herdeiros e, como arquiteta, fui convidada pelos meus familiares, para acompanhar as obras. Noutra situação, não assumiria essa responsabilidade, mas achei que deveria fazer essa dedicação pelos meus avós e familiares. Depois de aceitar essa missão, os demais herdeiros, começaram a doar a parte deles para a minha mãe. Senti nessas doações a materialização do sentimento de gratidão dos meus avós pela dedicação sincera que eu estava a realizar junto com a minha mãe. Devo salientar que a relação com minha mãe foi sempre difícil e, nos últimos anos, tenho vindo a esforçar-me em ter uma melhor relação com ela e restantes familiares.

Como responsáveis pelo Jazigo, assumimos a responsabilidade de cuidar dos Antepassados da família e com esse sentimento, de agosto a outubro, com muita gratidão, restauramos e limpamos tudo, recuperamos peças antigas e fotografias.

No dia 1 de novembro, decidi que acompanharia minha mãe ao cemitério para orar e levar flores para os restantes Antepassados, coisa com a qual eu nunca me preocupei muito, pois achava que bastava participar do Culto Anual aos Antepassados na Igreja. Apesar de minha mãe gostar de fazer isso, eu nunca me predispus a acompanhá-la.

Independente do que achava, procurei seguir os Ensinamentos de Meishu-Sama e me basear na Ordem e na Obediência, porque se dependesse da minha vontade, não assumiria essas responsabilidades, pois havia outras pessoas que podiam assumir e fazer.

No dia 2 de novembro, participei do Culto Anual aos Antepassados na Sede Central com muita alegria, emoção e gratidão, feliz por ter me esforçado ao máximo na preparação que me propus e senti a alegria dos meus Antepassados!

Na semana seguinte, no dia do Culto Mensal no Johrei Center do Porto, no momento de oferecer o meu donativo mensal de gratidão, veio a dúvida, o apego e o receio de não conseguir cumprir os meus compromissos financeiros. Novamente, sendo obediente aos Ensinamentos de Meishu-Sama, desafiei o meu modo de pensar e os meus limites, confiando que estava a fazer o que era correto, dentro da Ordem e sem esperar nada em troca. Por incrível que pareça, após fazer o donativo de gratidão, ao sair da nave, inesperadamente fui abordada por um membro, que me ofereceu um serviço na minha área, o qual financeiramente foi extremamente oportuno, sendo muitas vezes superior ao valor que fiz como donativo de gratidão! Fiquei admirada e incrédula, com a rapidez da resposta do Mundo Espiritual. Foi maravilhoso!

Aprendi com estas experiências que a teoria é importante, mas só com a prática obediente e respeitando a Ordem é que nos tornamos responsáveis e maduros.

Com a decisão de aprofundar na preparação para o Culto Anual aos Antepassados, empenhei-me em coisas que antes não realizava porque a minha mãe já fazia. Aprendi que, independentemente de outras pessoas já estarem praticando ou não, devo empenhar-me pessoalmente na prática da Fé, estando atenta às oportunidades que recebo de Deus, Meishu-Sama e dos meus Antepassados para crescer e evoluir.

Cada um de nós tem o seu caminho a percorrer!

Muito obrigada!

Comentários não disponíveis.