Ensinamento do Mês – Natalício de Meishu-Sama 2018

ENSINAMENTO DE MEISHU-SAMA

O HERÓI DA PAZ

(…) As bases das religiões existentes, até hoje, são de carácter shojo. Em síntese, as palavras e explicações dos seus fundadores não eram muito profundas.

Pode-se compreender isso por ainda existirem muitas dúvidas e por não se ter alcançado o verdadeiro estado de paz e segurança, mas devido ao factor tempo, isso foi inevitável.

No entanto Deus Supremo informou-me até mesmo as bases absolutas e infinitas. Entretanto, não me é permitido expô-lo agora, razão pela qual os escreverei apenas até certo ponto. Basta vermos todas as religiões tradicionais, para compreender que estas se limitam a dois meios de salvação: os Ensinamentos Sagrados através da escrita e os sermões por meio da fala. Além deles, deram prioridade ao desbravamento de montanhas, terrenos e deixaram como herança: prédios, obras de arte sacra e outros mais. Quando as analiso mais profundamente, não vejo nelas força suficiente para liderar o mundo daqui para a frente. Torna-se necessário agora, escrever a meu respeito.

Como todos sabem, ainda que pequenos, atualmente estou a construir Solos Sagrados, protótipos do Paraíso Terrestre, nos locais extremamente aprazíveis escolhidos por mim em Hakone, Atami e Quioto. A sua conceção é harmonizar características nacionais e internacionais num paraíso, em conjunto com a beleza natural de grandes jardins, a construção de palacetes das artes, edifícios sem aspeto religioso e outros mais. Também estou a dedicar-me à revolucionária elucidação sobre a medicina e agricultura. Além disso, estou a expandir a nossa Igreja através de métodos jamais utilizados por outros, que consistem em fazer com que a humanidade se consciencialize da existência de Deus, por meio de incontáveis e surpreendentes milagres. Obviamente, todas estas são coisas que não existiram em nenhuma religião e tratam-se de um importantíssimo alicerce no plano de construção do mundo de perfeita Verdade, Bem e Belo.

A seguir, gostaria de acrescentar algo sobre os vários projetos de construção a serem realizados pela nossa Igreja daqui em diante. Tenho todo o plano elaborado na minha mente até ao final, resta somente aguardar o momento oportuno e não preciso dizer que, com o decorrer do tempo, aos poucos, este passará a ter forma concreta. Por ser algo demasiadamente grandioso, praticamente inimaginável, pode-se dizer que consiste na criação de uma nova civilização mundial. Eis a razão pela qual não se consegue dar um nome adequado à nossa Igreja, pois ela não é propriamente uma religião, embora tudo até hoje se tenha desenvolvido conforme os desígnios de Deus. Chega até a surpreender-me a exatidão com que isso se processa, mesmo porque, basta ver o histórico da nossa Igreja para que isso seja compreendido.

É surpreendente a magnífica expansão em apenas seis anos após a sua legalização como religião, em agosto de 1947. Se observarmos o facto de que tudo isso aconteceu com a pressão constante das autoridades, a incompreensão por parte de jornalistas e vários outros obstáculos, não se consegue acreditar que isso seja obra do Homem. Naturalmente, continuaremos sempre a caminhar de acordo com o programa definido por Deus. Eventualmente, abrir-se-ão as cortinas de um grande drama divino que terá o mundo como palco e, só de pensar nisso, sinto um interesse fascinante. Seguramente, evidenciar-se-ão sucessivos milagres surpreendentes e suceder-se-ão situações realmente entusiasmantes. Pelo que, desejo que os aguardem com muita atenção.

Em suma, considero-me o Herói da Paz.

Meishu-Sama
11 de março de 1953

Comentários não disponíveis.