Ensinamento do Mês – Março 2021

ENSINAMENTO DE DEUS REVELADO A MEISHU-SAMA

O NASCIMENTO DO NOVO MUNDO

Conforme tenho vindo a esclarecer, a nossa Igreja não é só uma Religião, esta é apenas uma das partes que a compõe. Na verdade, o ideal seria chamá-la de “Empresa Construtora do Novo Mundo”. No entanto, como isso pareceria fachada de uma empresa de construção civil, preferi chamá-la, por enquanto, Igreja Messiânica Mundial, cujo objetivo é o progresso e desenvolvimento da cultura conciliando a ciência materialista e a ciência espiritualista.

Como é do conhecimento de todos, até hoje, a cultura científica evoluiu e continua a evoluir de uma maneira surpreendente, ao passo que a cultura espiritual, representada pela Religião, assemelha-se a uma tartaruga neste processo de evolução.

Esta grandiosa diferença entre ambas as culturas, deve-se ao facto de que elas surgiram há milhares de anos, nos primórdios da humanidade. Por este motivo, a ciência tornou-se o centro das atenções atuais, sendo que a parte espiritual se distanciou, a ponto de desaparecer das nossas vidas. Por fim, o Homem tornou-se indiferente ao espírito, chegando a ter a firme convicção de que a ciência é a cultura como um todo. Ajoelha-se perante a ciência e satisfaz-se na condição de escravo. Este é o aspeto do mundo atual. A maior prova disso não seria o Homem entregar nas mãos da ciência o que tem de mais precioso, que é a vida? Embora ela não consiga assegurar-lhe a vida e por não conseguir perceber isso, o Homem moderno deposita-lhe cega confiança.

Deus compadeceu-se dessa cegueira e está a utilizar-me para orientar o Homem atual. Por outras palavras, o Supremo Deus utiliza factos para mostrar que a vida não pertence à matéria, mas sim, que ela é uma existência absoluta, invisível aos olhos humanos e que está sob a Sua direção. Esses factos consistem no número de pessoas desenganadas pela medicina materialista que são salvas pelo Poder Divino.

Surge, então, a seguinte dúvida: “Porque é que uma questão de vital importância, como a vida, permaneceu na obscuridade até hoje?”. Efetivamente, isso ocorreu pela necessidade de impulsionar até certo ponto a evolução da cultura alicerçada na ciência. Tal acontecimento faz parte do Plano de Deus e é um fenómeno passageiro. Além de corrigir esse excessivo progresso, Deus tornará claro o campo de atuação das ciências materialista e espiritualista, para que ambas possam progredir e desenvolver-se, dando assim origem a um mundo verdadeiramente civilizado. Em resumo, o velho mundo acaba aqui para dar origem a um novo mundo e a minha missão consiste em cooperar ativamente para esse nascimento.

Jornal Eikō nº 167, 30 de julho de 1952

Comentários não disponíveis.