Culto Mensal de Agradecimento – Sede Central – Outubro 2020

PALESTRA DO PRESIDENTE DA IGREJA MESSIÂNICA MUNDIAL DE PORTUGAL

REV. CARLOS EDUARDO LUCIOW – OUTUBRO 2020

Bom dia a todos!
Espero que os senhores estejam a passar bem.

Gostaria de agradecer a vossa sincera dedicação que nos possibilita expandir cada vez mais a Obra Divina de Deus e Meishu-Sama em Portugal! Muito obrigado!

Como ainda temos restrições para nos reunir fisicamente, o Culto de hoje, pelo sétimo mês consecutivo, foi realizado com transmissão online e, também este mês, fiquei muito feliz e grato em conseguir estar na Sede Central, a realizar este Culto com todos os senhores e com os Ministros da Expansão, que também estão presentes, como vossos representantes.

Mesmo que virtualmente, estamos unidos no mesmo sentimento e tenho a certeza de que a Luz deste Altar chegou aos vossos lares. Sinto também que o vosso amor e carinho chegam até nós numa vibração muito intensa. Muito obrigado!

Gostaria também de dar as boas-vindas a quem está a assistir a este Culto pela primeira vez! Sejam muito bem-vindos!

No final do mês passado, do dia 24 ao dia 30, consegui, finalmente, encontrar pessoalmente com alguns dos senhores e estive a visitar várias Unidades Religiosas do norte e nordeste do país, a começar pelo Johrei Center do Porto e Núcleo de Johrei de Gaia, onde tive a permissão de oficiar vários Cultos Mensais pela Salvação dos Antepassados e Reforma da Sede Central, respeitando as normas de higiene e segurança, encontrando assim, no total, com mais de 60 participantes, e também, participei de reuniões com missionários e assistência religiosa a membros em purificação.

Nesta ocasião, num clima de muita alegria, recebemos 10 pessoas vindas da região da Galiza, da vizinha Espanha, para a outorga da Medalha da Luz Divina – Ohikari, de três novos membros, que foram preparados pelo Min. Leonardo Borrelli, a partir de Barcelona, através de aulas de princípios messiânicos via online. Desejo aos novos membros sucesso na missão e que possam encaminhar muitas pessoas à salvação messiânica.

Visitei também o lar da missionária responsável do Núcleo de Johrei de Amarante e no Núcleo de Johrei de Braga, realizámos a prática de Johrei durante toda a tarde.

Em seguida, em Vila Real, dei assistência religiosa a membro pioneiro e por último, em Chaves, realizei a Cerimónia de Entronização da Imagem Consagrada de Meishu-Sama no lar de um casal pioneiro nesta cidade.

No total, pude encontrar com mais de 100 pessoas, ministrando individualmente 42 Johrei, com duração mínima de uma hora cada, colocando em prática a orientação do mês passado, de reforçarmos a prática intensiva do Johrei.

Aproveito esta oportunidade para agradecer, do fundo do coração, o carinho e a hospitalidade com que me receberam. Muito obrigado!

Dando continuidade à nossa preparação para o Culto Anual pela Salvação dos Antepassados que realizaremos no próximo dia 1 de novembro, conforme nos predispusemos no Seminário Anual, com base nas três Colunas da Salvação, vamos aprofundar o Ensinamento lido no Culto de hoje: “Igreja Abrangente”, publicado no Alicerce do Paraíso vol. I, edição portuguesa, onde Meishu-Sama nos orienta:

“(…) Costumo afirmar que a Igreja Messiânica Mundial abrange o Cristianismo, o Xintoísmo, o Budismo e o Confucionismo, além de se estender à Arte, Filosofia, Ciência e outros campos. No campo da Ciência, dedicamos especial atenção à saúde e à doença. Quanto à Agricultura, propomos novos métodos agrícolas e temos uma abordagem diferente com relação à Arte. (…)”

Desta forma, Meishu-Sama deixa bem claro que as três Colunas da Salvação são uma parte inalienável da prática da fé messiânica, que tem como objetivo salvar o mundo, corrigindo as falhas em todos os setores relacionados à vida do Homem e, alerta-nos no sentido de que, as falhas mais profundas, só poderão ser corrigidas se iluminadas pela Luz de Deus. Esta Luz provém exclusivamente do profundo estudo e prática sincera dos Ensinamentos de Deus revelados a Meishu-Sama, do Johrei, do Belo de alto nível e da Alimentação e Agricultura Natural.

Hoje, ouvimos duas maravilhosas Experiências de Fé, que enriquecem a nossa preparação para o Culto especial do próximo mês.

A nossa querida Ministra Thereza, pioneira da difusão messiânica do Porto, apesar de há mais de 10 anos ter vindo a atravessar uma severa purificação, não tinha força para dedicar tanto quanto queria, justificando-se sempre com os seus afazeres pessoais.

Com base na orientação de Meishu-Sama, ela percebeu que deveria intensificar o recebimento de Johrei para eliminar as toxinas que alimentavam a bactéria e, assim, aumentou a materialização da sua gratidão e com isso, ganhou forças para passar a frequentar o Johrei Center diariamente. Devo ressaltar que ela, apesar da sua idade, não se deixou acanhar pela pandemia e, em total respeito às normas governamentais de higiene e segurança, distanciamento social, etc., enfrentou a assídua deslocação à Igreja, sozinha e no próprio carro.

Passou a receber mais de uma hora de Johrei diariamente e também, a acompanhar dois frequentadores em purificação, transmitindo-lhes, pelo menos, uma hora de Johrei a cada um, aumentando assim o seu sentimento de amor altruísta.

Para nós, que a conhecemos, sabemos que é uma pessoa muito carinhosa, afetuosa com todos, e esse seu amor toca o coração daqueles que com ela convivem, dando-lhes força e esperança para superarem os seus problemas.

Após dois meses de intensa dedicação, fez um novo exame e os médicos ficaram surpresos com o resultado pois não detetaram a bactéria. Mas, por fim, num último exame, constataram a sua eliminação definitiva.

Esta experiência espelha-se no sentimento contido nos seguintes poemas de Meishu-Sama:

“Quem ama a vida e ajuda o próximo, será amado e protegido por Deus onde quer que esteja.”

“A maior prova de amor que o ser humano pode dar aos seus Antepassados é a dedicação.”

Independentemente dos nossos problemas pessoais, a nossa dedicação em prol da felicidade do próximo não visa somente a solução dos nossos problemas, mas, principalmente, a salvação das pessoas a quem nos dedicamos, que se refletirá na elevação dos nossos Antepassados. Quanto mais gratidão recebermos das pessoas a quem nos dedicamos, maior será o número dos nossos Antepassados a serem salvos.

Muito obrigado Ministra Thereza por ser, para todos nós, um exemplo da prática da fé messiânica!

De seguida, ouvimos outra maravilhosa experiência de fé, da Sra. Cleilce, responsável pela Agricultura Natural do Núcleo de Johrei de Braga e muito dedicada nesse campo. Ela, participando do Seminário Nacional de preparação para o Culto Anual pela Salvação dos Antepassados, entendeu que a Luz de Deus e Meishu-Sama só se manifesta em plenitude nas nossas vidas, quando a prática da fé das três Colunas da Salvação está forte e equilibrada.

Fez uma autorreflexão e constatou que o Johrei era a Coluna que ela menos praticava e, assim, criou o objetivo de se esforçar para transmitir mais Johrei no seu dia a dia.

Por incrível que pareça, bastaram três dias após o Seminário para que ela tivesse a oportunidade de ver concretizado o seu desejo.

Saiu de casa por um caminho diferente do habitual, encontrou uma mercearia que ela desconhecia e, por ter à porta legumes e verduras que chamaram a sua atenção, acabou por comentar com a funcionária que a sua religião pratica a Agricultura Natural.

Para sua e nossa surpresa, essa senhora, brasileira, está em Portugal há um ano e meio e também é membro da nossa Igreja, tendo estado inativa. Além de, no mesmo dia, pedir para receber Johrei, encaminhou as duas sócias portuguesas para o receberem pela primeira vez.

Esta situação da Sra. Cleilce, fez-me lembrar uma história de uma senhora, membro da nossa Igreja, nos anos 80, no Rio de Janeiro. Andando na rua, viu uma pessoa a sentir-se mal, já circundada de várias outras pessoas que a tentavam socorrer. Essa membro, receosa de oferecer explicitamente o Johrei, com vergonha, disse à pessoa que se estava a sentir mal: “A senhora aceita uma oração?” Ao que a senhora respondeu: “Estou a passar tão mal, que aceito qualquer coisa; mas, o que eu queria mesmo, era receber um Johrei.”

A experiência da Sra. Cleilce demonstra que, quando nós criamos objetivos altruístas, claros e bem definidos, Deus, Meishu-Sama e os Antepassados, criam situações para que, mesmo não se estando à espera, sejamos utilizados como Seus instrumentos.

A partir daí, passou a visitar semanalmente a mercearia para transmitir Johrei e levar Flores de Luz. As senhoras estão muito felizes, mas, mais feliz ainda está a Sra. Cleilce por estar a cumprir o objetivo a que se propôs no Seminário.

Se ela não tivesse criado o firme propósito de intensificar a sua prática de Johrei, nada disto teria acontecido; portanto, graças ao Makoto com que ela decidiu colmatar essa lacuna na sua prática da fé, criaram-se as condições para que ela pudesse encontrar aquelas pessoas. Seguindo o seu exemplo, vamos todos nós, fazer uma autoanálise e, com um sentimento sincero, definir quais as práticas precisamos melhorar, aperfeiçoar e desenvolver no nosso dia a dia.

Conforme Meishu-Sama nos ensina, no seguinte poema:

“A felicidade que sentimos quando fazemos outras pessoas felizes, é uma felicidade inigualável.”

Essa felicidade é reflexo da felicidade dos nossos Antepassados, por verem os seus descendentes trilhando o caminho da Verdade, do Bem e do Belo e trabalhando pela construção do Paraíso Terrestre.

As três Colunas da Salvação são o alicerce da síntese da Missão da Igreja Messiânica Mundial, orientada pelo nosso saudoso Revmo. Tetsuo Watanabe.

Em agosto de 1995, em plena preparação para a inauguração do Solo Sagrado de Guarapiranga, o Revmo. Watanabe, recebeu no seu gabinete, em São Paulo, o académico inglês Dr. Peter Clarke, importante investigador e professor emérito de história e sociologia das religiões do renomado King’s College da Universidade de Londres.

Nessa ocasião, o investigador, interessado na doutrina de Meishu-Sama e com grande admiração pelo extraordinário crescimento da Igreja no Brasil, queria saber o motivo dessa expansão e pediu para que o Revmo. Watanabe definisse a missão da Igreja Messiânica Mundial em três minutos. O texto a seguir é uma síntese da missão da nossa Igreja, baseada nos Ensinamentos de Meishu-Sama, apresentada por ele naquele dia.

Peço permissão aos senhores para a ler:

“Ao longo de três mil anos, a humanidade veio afastando-se cada vez mais da Lei da Natureza, que é a Lei do Universo, a Vontade de Deus, a Verdade.
Movido pelo materialismo, que o faz acreditar somente naquilo que vê, e pelo egoísmo, que o leva a agir de acordo com a sua própria conveniência, o Homem tornou-se prisioneiro de uma ambição desmedida e inconsequente e vem destruindo o equilíbrio do planeta, criando para si e para o seu semelhante, desarmonia e infelicidade.
As graves consequências do desrespeito às Leis da Natureza podem ser verificadas na agricultura, na medicina, na saúde, na educação, na arte, no meio ambiente, na política, na economia e em todos os demais campos da atividade humana. Esta situação já chegou ao seu limite. Se continuar a agir assim, é certo que o Homem acabará por destruir o planeta e a si mesmo.
O propósito da Igreja Messiânica Mundial é despertar a humanidade, alertando-a para essa triste realidade. Cultivando o espiritualismo e o altruísmo, faz o Homem crer no invisível e ensina que existe espírito e sentimento, não só no ser humano, mas também nos animais, nos vegetais e nos demais seres.
O Johrei, a Agricultura Natural e o Belo são as práticas básicas desta filosofia, capazes de transformar as pessoas materialistas em espiritualistas e as egoístas em altruístas, restituindo ao planeta o seu equilíbrio original. O seu objetivo final é reconduzir a humanidade a uma vida de acordo com a Lei da Natureza e construir uma nova civilização, alicerçada na verdadeira saúde, na prosperidade e na paz.”

Os senhores estão lembrados?

Talvez os novos membros não a conheçam, mas, esta orientação, por muito tempo, norteou a nossa prática da fé messiânica, alicerçada nas três Colunas da Salvação.

Estamos a menos de um mês para o importante Culto tão esperado pelos nossos queridos Antepassados.

Nesse sentido, vamos concentrar-nos ainda mais na preparação através do preenchimento do formulário disponível nas Unidades Religiosas e que a nossa oferta de gratidão, com todo o sentimento e esforço, seja proporcional ao amor que temos por eles.

Face às condições que atravessamos atualmente, o Culto Mensal do mês de novembro, acumulado com o Culto Anual pela Salvação dos Antepassados da Sede Central, será transmitido online no domingo, dia 1 de novembro, excecionalmente, às 10 horas da manhã, e nas Unidades Religiosas, será realizado de acordo com a disponibilidade de cada local.

Para finalizar, gostaria de compartilhar com os senhores uma importante reflexão, que todos devemos fazer.

O momento atual tem contribuído para que a maior parte das pessoas estejam, por medo e insegurança, a fecharem-se em si mesmas. Desta forma, mesmo que involuntariamente, os seus pensamentos e sentimentos têm também se fechado e deixaram de ter sonhos, grandes objetivos a serem realizados, como se tivessem ficado suspensos até segunda ordem, em standby, aguardando o fim da pandemia. Mas, tendo como exemplo as duas maravilhosas experiências que ouvimos hoje, demonstrou-se que cada um de nós é o senhor do seu Sonen, podendo dar asas à sua imaginação, desejando crescer e evoluir, fazendo, muitas pessoas felizes, pela prática das três Colunas da Salvação.

Espero, no final deste mês, ter a permissão de Deus e Meishu-Sama de poder continuar a visitar as Unidades Religiosas e encontrar pessoalmente com todos os senhores, pois continuo a sentir uma grande saudade.

Despeço-me com um forte abraço, desejando-vos um bom mês e uma ótima preparação para o próximo Culto Especial e que a Luz de Deus e Meishu-Sama nos abençoe e proteja a todos.

Muito obrigado!

Comentários não disponíveis.