Culto do Início da Primavera – 4 de Fevereiro de 2020 – Rev. Massayoshi Kobayashi

CULTO DO INÍCIO DA PRIMAVERA

TEMPLO MESSIÂNICO – ATAMI

SAUDAÇÃO DO PRESIDENTE DA IGREJA MESSIÂNICA MUNDIAL – IZUNOME

REVERENDO MASSAYOSHI KOBAYASHI

4 DE FEVEREIRO DE 2020

Parabéns a todos pelo Culto do Início da Primavera!

No norte do país o frio ainda continua, no entanto, aqui no Solo Sagrado de Atami a primavera chegou mais cedo, as flores vermelhas e brancas das ameixeiras que Meishu-Sama tanto amava floriram e espalham o seu perfume. No Museu de Belas Artes – MOA, está em exposição o Tesouro Nacional “Biombo das Ameixeiras Vermelhas e Brancas” de Korin Ogata. Envoltos nesse ambiente de grande Luz, desejo a todos: Sejam bem-vindos ao Solo Sagrado!

Hoje, junto com todos os senhores, celebramos solenemente o Culto de Início da Primavera. Dentre os vários Cultos realizados aqui no Solo Sagrado, este é um importante Culto que merece a nossa especial atenção.

Há o seguinte poema de Meishu-Sama: “Neste dia em que começa a primavera, o Deus Kunitokotatchi-no-Mikoto que por muito tempo esteve preso no mundo das trevas, finalmente ressurge”. Por outras palavras, “No início da primavera, finalmente dá o ar da sua graça o Deus Kunitokotatchi-no-Mikoto, que por longo tempo fora escondido”. O Deus Kunitokotatchi-no-Mikoto fazia a distinção clara e rigorosa entre o bem e o mal, e se por um lado os que escolhiam o mal eram severamente punidos, por outro lado, os que escolhiam o bem mereciam grande salvação. É um Deus detentor de grande força.

Tendo o Culto de hoje como novo começo, cada um de nós toma a decisão de, em vez de julgar o bem e o mal dos outros, rever os próprios erros de forma sincera, e no dia a dia, proceder à correção dos próprios sentimentos, palavras e ações.

Hoje, ouvimos o maravilhoso relato de fé da Senhora Kaeko Sone, falando sobre: “Buscar uma fé centralizada em Deus”. Quando a purificação acelera, qualquer um de nós tem a tendência de pensar: “Mas o que será ser amado por Deus?”, “Porque é que, mesmo a esforçar-me na dedicação, não obtenho o resultado desejado?”. Porém, a senhora Sone conseguiu pensar da seguinte forma: “A pessoa que está a purificar é logo encontrada por Deus que a envolve na Sua grande e forte Luz do amor. Deus é maravilhoso”, e ainda, aqueles que veem ou ouvem as pessoas que estão a purificar, estão a receber de Deus a seguinte mensagem: “Eu vou-te elevar e salvar junto com essa pessoa”. Peço que doravante, a Senhora Sone continue a acompanhar as pessoas em purificação e juntos, buscando os Ensinamentos de Meishu-Sama, transmita-lhes, através da ministração do Johrei, o Grande Amor do Supremo Deus!

Com a vossa permissão, gostaria de apresentar os caravanistas vindos do exterior: do Brasil 5 pessoas, da Coreia do Sul 9 pessoas, da Austrália 2 pessoas, da América (Hawai) uma pessoa. No total, 17 membros vindos de 4 países. Queiram levantar-se por favor! Sejam bem-vindos ao Solo Sagrado! (Aplausos). Estão presentes também os Ministros Brasileiros que para além do aprimoramento nos Solos Sagrados visitarão cada Igreja e Johrei Center para dar o seu apoio à difusão. Senhores membros japoneses, peço que aguardem por eles.

■ Acerca do Ensinamento “O Plano de Deus”

Hoje fomos agraciados com um bom tempo e a paisagem observada daqui do Solo Sagrado de Atami é excecional. É um panorama tão maravilhoso que não só os membros, mas todos os que visitam o Solo Sagrado não conseguem conter a sua admiração dizendo: “Este é o Paraíso neste mundo”.

No Ensinamento que ouvimos hoje: “O Plano de Deus” (Alicerce do Paraíso), Meishu-Sama afirma: “Apreciando a paisagem, as ilhas Hatsushima e Ooshima que podem ser vistas ao longe como se fossem pequenos jardins; os cinco cabos, a ponta de Manazuru, a cordilheira do desfiladeiro de Jyukoku, o mar que como um espelho se confunde com um lago e principalmente a beleza das montanhas de Atami; se tudo isso não for a suprema Arte Divina, o que pode ser?”.

Quando o Supremo Deus “criou o Globo Terrestre, determinou que o Japão no futuro se tornasse o Terreno Paradisíaco para a construção de um Jardim Mundial. E, para tanto, reuniu as condições necessárias, como o clima, região favorável, beleza natural, etc., tudo na medida e esperou pelo tempo certo. Principalmente, penso que a cidade de Atami foi projetada para ser a mais bela, a terra ideal!”. Afirmou ainda: “E, quando o grau de progresso da cultura material alcançou um estágio propício à Construção do Paraíso, fez nascer a minha pessoa (…) e deu início à construção do protótipo do Paraíso Terrestre, o Seu objetivo”. “Feito isso, hoje no século XX, nasci como ser humano e, como ficou determinado para que eu realizasse o plano de acordo com o projeto inicial (…) é natural que surjam tantos milagres”.

Como símbolos desse “admirável Grande Plano” nós precisamos refletir profunda e seriamente no facto de Meishu-Sama apontar para Atami. Porque é que isso é importante? Gostaria de explicar a razão, resumindo em 3 pontos.

Primeiro ponto: “O Solo Sagrado que Meishu-Sama construiu impregnando o seu espírito, está repleto de uma maravilhosa Luz e envolto numa atmosfera sagrada”. Meishu-Sama ensina: “Não será que o verdadeiro membro seja aquele que por mais atarefado que esteja vence as dificuldades e vem participar do Culto!?”. “Será que não quer receber proteção!? (…) Se tiver o sentimento de vir participar do Culto, Deus fará todo o possível para que você não tenha dificuldades!”. Penso que Meishu-Sama disse tais palavras movido pelo seu “Grande Amor”, desejando que o maior número de pessoas receba maravilhosas graças.

Nós temos a permissão de orar e encontrar com Meishu-Sama no Solo Sagrado e, ainda, podemos deleitar-nos com cada árvore, plantas, ervas e cada pedra. Enquanto isso, a nossa alma, o espírito e corpo físico são purificados, sendo assim agraciados com grande força, coragem e sabedoria. Penso que devemos guardar isso nos nossos corações.

O segundo ponto: “Para que o Supremo Deus concretize o Seu Grande Plano de Salvação da Humanidade e Construção do Paraíso Terrestre, é necessário um modelo. Por essa razão, Meishu-Sama construiu os Solos Sagrados”. Por outras palavras, “Sem o Solo Sagrado, não é possível realizar a Obra Divina de Salvação da Humanidade e de Construção do Paraíso”. Pensando deste ponto de vista, ao recordarmos a Purificação da Igreja, tudo começou com o ato de se levantarem e se retirarem durante os Cultos aqui no Solo Sagrado, e depois com as orientações de boicote dos Cultos induzindo as pessoas a não virem ao Solo Sagrado.

Depois, começaram a fazer encontros em lugares distantes ao Solo Sagrado, e recentemente deixaram de usar os escritórios da Sede e mudaram-se para fora do Solo Sagrado, para o edifício em frente à estação de Atami. Dessa forma, afastaram-se do Solo Sagrado, tomando uma atitude contínua de alienação. Pergunto: “Onde está a legitimidade da fé nessas atitudes!? E mesmo dentre as pessoas que cá vieram e não recebiam a informação correta sobre os factos, aos poucos aumentaram as suas dúvidas e não para de aumentar o número dos que estão esperançosos por voltar ao Solo Sagrado.

Como contei para os senhores na saudação publicada no folheto do Culto de Ano Novo, certa vez Meishu-Sama, ao comer o oshiroko (sopa de feijão doce) disse o seguinte: “Para aquele que deixou a fé, se voltar novamente, eu oferecerei três tigelas destas!”. Gostaria que também seguíssemos o exemplo de Meishu-Sama com o seu grande amor, ao manifestar compaixão pelas ovelhas perdidas, e dar o devido respeito a todos os que voltam, recebendo-os no Solo Sagrado.

O terceiro ponto: “Proteger o Solo Sagrado”, a tarefa de todos nós, membros japoneses. Os membros do exterior têm o Solo Sagrado que Meishu-Sama construiu, como um importante baluarte de sua própria fé. E possuem o forte desejo de “nem que seja uma vez na vida, orar neste lugar”. Mesmo no momento da Purificação da Igreja, os senhores membros da Igreja Messiânica Mundial – Izunome, protegeram o Solo Sagrado. E de forma solene, todos têm manifestado a sua gratidão dizendo: “Graças a isso, nós temos a permissão de continuar a seguir a nossa fé descansados”. Portanto, gostaria que naturalmente continuássemos a proteger o Solo Sagrado e que nos esforçássemos para encaminhar o maior número de pessoas, a fim de que possam fortalecer cada vez mais os seus elos com Meishu-Sama.

■  O que Meishu-Sama chama de – O mais importante – “O Johrei”

Neste Ensinamento “O Plano de Deus”, Meishu-Sama afirma: “O que eu faço não é um simples e pequeno Paraíso privado, e mesmo as outras coisas que realizo, tudo foi preparado desde o tempo da criação de todas as coisas!”. Meishu-Sama afirma ainda: “Sobre isso, há algo muito importante” e cita o Johrei. Diz ainda: “Ao usar as letras que escrevo em uma folha de papel (Ohikari), é manifestada uma grande força de cura”, “Com uma obra feita em um papel com tinta carvão em apenas 7 segundos, milhares ou milhões de vidas são salvas. Por isso, essa é a força grandiosa de Deus (…) não sou eu que sou grandioso, o Supremo Deus atribuiu-me essa grande força, o Poder Divino!”. Aqui Meishu-Sama reforça o quanto é maravilhosa a força do Johrei.

Penso que precisamos mais uma vez procurar rever-nos no profundo sentimento de Meishu-Sama, ao enfatizar a importância do Johrei para plano de Salvação e Construção da Humanidade.

Relato de Milagre com o Johrei

Dias atrás, recebi de um ministro o relato de um milagre com o Johrei, do qual gostaria de relatar os pontos mais importantes.

Uma senhora de 90 anos, caiu de costas em frente à sua casa e devido à pancada, perdeu grande quantidade de sangue pela cabeça. Inconsciente, foi levada de ambulância para o hospital mais próximo. Foram feitos exames e os resultados mostraram uma fratura complicada no crânio, uma contusão cerebral e hematoma subdural agudo do lado esquerdo.

Pela idade e gravidade dos sintomas, mesmo que fizesse a cirurgia, as probabilidades de ser salva eram muito baixas. E o mais importante, não haviam salas de cirurgia vagas e a família já pensavam em desistir. Foi então quando foram avisados que uma das salas tinha sido desocupada porque a cirurgia acabou antes do horário previsto. O médico encarregado, interpretando a situação como um sinal para fazer logo a cirurgia da senhora, convocou uma reunião de emergência e decidiu-se fazer a operação. Porém, para a família, foi dada a seguinte explicação: “Não sabemos se ela vai recuperar os sentidos ou não. E mesmo que isso aconteça, o corpo não voltará a ser o mesmo. Por essa razão, estejam preparados para tudo!”.

Essa senhora já tinha problemas de coração, e como tomava remédios para desobstruir a corrente sanguínea, a perda de sangue pela cabeça foi muito elevada, e para além disso, os ossos do crânio tinham sido esmagados, havia a necessidade de unir cada um de forma cuidadosa. Desse modo, a cirurgia acabou por durar 7 horas. Segundo a explicação do médico, a cirurgia foi por milagre um grande sucesso. Agora, só precisava esperar a paciente reagir!”.

A notícia chegou ao Johrei Center logo após o ocorrido e sem demora, todos os membros ficaram a saber. Assim, juntos fizeram orações pela senhora. E também, à meia noite do dia da cirurgia, os membros e a família fizeram uma oração relatando ao Supremo Deus e ao Messias Meishu-Sama o término, com sucesso, da mesma e pediram proteção. A partir do dia seguinte, muitos membros passaram também a fazer oração. E ainda, vários membros de quem a ela sempre cuidou, iam visitá-la para ministrar Johrei, manifestando o seu amor por ela dizendo: “Deixemos tudo nas mãos de Deus e Meishu-Sama, quero ministrar-lhe o amor, a Luz do Supremo Deus”. Nesse ínterim, esse Ministro que me passou este relatório, também ganhou a permissão de fazer oração e junto com os membros, ministrar-lhe Johrei.

Essa senhora sempre ouvia e aconselhava muitos membros, cozinhava para eles, era uma pessoa muito amável, e por isso, muito querida entre todos. Podemos dizer que fazia o papel de “mãe” de todos. Por isso, todos a chamavam de “mamã”. E mesmo depois de cair nessa purificação, quando os membros a iam visitar, mostravam sempre o seu amor, tratando-a com tanto carinho como se da mãe verdadeira se tratasse: “Mamã, vou ministrar-lhe Johrei!”. Dirigiam sempre uma palavrinha para ela mesmo inconsciente e depois ministravam Johrei.

Como resultado, poucos dias depois ela recuperou os sentidos e no décimo dia conseguiu sentar-se na cama. Na segunda semana começou a frequentar a reabilitação usando cadeira de rodas. Entre as enfermeiras, passou a ser chamada de: “A senhora do milagre”. O médico também, muito admirado chegou a comentar: “Como foi possível recuperar assim!”.

Seis meses depois, teve alta e atualmente encontra-se em casa recuperada, fazendo tudo como antes do acidente. Dias atrás também, ao voltar ao hospital em que foi operada para fazer exames de controlo, a enfermeira ao vê-la comentou: “Olha a senhora do milagre voltou” e, com toda a alegria, recebeu-a.

Através de uma série de práticas, os membros têm transmitido de boca em boca que “Deus realmente existe”, e estão resplandecentes de alegria e gratidão. Depois de muito tempo a professar a fé, julgando entender Deus, através do ocorrido, conseguiram experimentar que o trabalho da salvação pelo Johrei é mostrar na realidade, a existência de Deus. A senhora também está muito agradecida a Meishu-Sama do fundo de seu coração.

Ao ouvir este relato, lembrei-me destas palavras de Nidai-Sama: “O Johrei é o caminho da salvação que cura as doenças do mundo, purificar cada pessoa, cada lar, um método divino para purificar os pecados do homem. (…) A força do Johrei é sem dúvida a prova da existência de Deus, o próprio amor de Deus. Por isso, não há nada mais gratificante!”.

Meishu-Sama afirmou que: “Religião é milagre e milagre é religião. Na história da humanidade nunca houve uma religião que manifestasse tantos milagres como a nossa. Desse modo, nesta grande fase de transição, o objetivo da nossa Igreja é, por meio do sopro do milagre, acordar a alma adormecida do mundo que perdeu o sentimento espiritualista!”. Assim, ensinou-nos que o Johrei desempenha o papel central na Obra Divina. Eu penso que a Igreja Messiânica Mundial – Izunome precisa tornar-se, dentro da Igreja Mãe – Sekai Kyusei Kyo – a Igreja filial que se empenha na Prática do Johrei.

Atualmente, têm se registado muitos milagres pelo empenho na ministração do Johrei, o que tem permitido a expansão. Desejo profundamente que a Igreja Messiânica Mundial – Izunome do Japão, tal como as Igrejas do exterior, através do empenho na prática do Johrei, se torne uma Igreja repleta de alegria e gratidão. Nesse sentido, o que acham de depois de determinarmos as linhas de atuação de cada unidade religiosa, fazer como os membros brasileiros, a grande “marcha de Johrei”! Penso que precisamos acreditar que o Johrei é o “Amor de Deus”, a “Prova da Existência de Deus”, e hoje, tendo este Culto do Início da Primavera como ponto de partida, desejo que nos esforcemos como nunca, com todo o nosso sentimento e fé, na prática do Johrei, a prática que realiza o desejo de Meishu-Sama: “A Obra Divina de Salvação da Humanidade e Construção do Paraíso”.

Minhas senhoras e meus senhores, recebam muita Luz e partam do Solo Sagrado com muita energia.

Muito Obrigado!

Comentários não disponíveis.